comentar
r, em 06.05.09 às 12:58link do post | favorito

Fica na Amadora e cria cinco mil empregos. Conheça as inovações do maior centro comercial.

 

São 300 milhões de euros e cinco mil postos de trabalho directos. Quem olha para estes números do Dolce Vita Tejo - que abre amanhã - nem se apercebe que o mundo está a passar por uma terrível crise económica e que as empresas, em particular as imobiliárias, estão a congelar investimentos.

 

A espanhola Chamartín decidiu construir o maior centro comercial do país na Amadora, num mercado já maduro em centros comerciais, como é o português.

Ao Diário Económico, Artur Soutinho, administrador-executivo da Chamartín Imobiliária, diz que o centro comercial está comercializado a 99%, o que quer dizer que falta comercializar apenas quatro lojas.

"É um óptimo sinal porque significa que os profissionais acreditam em nós neste momento difícil", refere o responsável. Autur Soutinho admite que este espaço comercial com 300 lojas foi mais difícil de "encher" e que foi preciso um "esforço comercial bastante grande e agressivo", descartando técnicas que passem por rendas mais baixas.

 

 

Marcadores: , ,

Maio 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
15
16

17
19
22
23

24
27
30

31


blogs SAPO
subscrever feeds