comentar
r, em 05.03.08 às 14:27link do post | favorito

Em declarações à agência Lusa, Joaquim Raposo revelou que já tem agendado um encontro com um representante da empresa de telecomunicações para discutir este projecto, entre outros. Além de defender que a Amadora tem a melhor localização e os melhores acessos dos concelhos em redor da capital, o autarca pretende convencer a PT a optar pelo concelho por uma "razão histórica" que exclui a necessidade de "andar à procura" de terrenos.

"Houve um projecto chamado `Cidade Marconi` para a Serra de Carnaxide, com Plano de Pormenor aprovado e alvará emitido. O terreno acabou por ser vendido a fundo exterior, mas continuam ali disponíveis 120 mil metros quadrados para escritórios", revelou.

"Outra solução seria construir o edifício na antiga fábrica da Bombardier", acrescentou, salientando que a construção dos escritórios daria um impulso "óptimo para a reabilitação" do concelho.

A Amadora junta-se assim às câmaras de Lisboa, Cascais e Oeiras na disputa pela localização do futuro edifício da PT, que irá congregar entre 5 e 6 mil trabalhadores do grupo, num projecto conhecido por "Cidade PT",

A PT está a estudar "quatro ou cinco localizações possíveis" mas ainda não tomou uma decisão. O futuro edifício vai reunir entre 5 e 6 mil trabalhadores da TMN, da PT Pró e da PT Contact num espaço de 65 mil metros quadrados, e que deverá estar operacional dentro de três anos, em 2011.

 

O objectivo da maior operadora de telecomunicações portuguesa é reduzir de 16 para quatro as localizações onde a Portugal Telecom (PT) desenvolve a sua actividade em Lisboa e obter poupanças significativas em termos de custos de manutenção dos imóveis e rendas a terceiros.

Marcadores: ,

Março 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
15

16
18
21
22

23
24
25
27
29

30


blogs SAPO
subscrever feeds