comentar
r, em 18.08.10 às 11:13link do post | favorito

 

 

Joaquim Raposo, presidente da Câmara da Amadora, revelou ontem, terça-feira, após uma reunião com o ministro da Administração Interna, que vai apresentar um novo projecto de videovigilância até final do ano, e sublinhou que, entre 2002 e 2008, houve 49 mil crimes registados.

?Se estes números não são suficientes (para a Comissão Nacional de Protecção de Dados aprovar o projecto de instalação de câmaras de videovigilância), então quantos crimes são necessários??, perguntou Joaquim Raposo, durante a conferência de imprensa que se seguiu após o encontro que juntou a secretária de Estado e o ministro da Administração Interna, o autarca e o comandante da PSP da Amadora.
 
O projecto que obteve recentemente parecer desfavorável por parte da Comissão Nacional de Protecção de Dados (CNPD) e que é vinculativo, previa a instalação de 113 câmaras de videovigilância por toda a cidade, sobretudo nas zonas consideradas mais sensíveis, caso da Avenida General Humberto Delgado e as estações da CP da Amadora e Damaia. Dúvidas sobre a fundamentação e eficácia do sistema, orçado em mais de um milhão de euros, acabaram por ditar o ?chumbo?.
 
O autarca pretende agora reformular o projecto e apresentar uma nova proposta ainda em 2010. “Só espero que não demore mais dois anos”, disse Joaquim Raposo com ironia, lembrando o tempo que a CNPD demorou a dar o seu parecer ao projecto que foi submetido a aprovação.

“A Amadora não é um paraíso, mas também não é o faroeste. Existem zonas sensíveis onde a videovigilância poderia complementar a actuação da Polícia”, argumentou Joaquim Raposo, reiterando a ideia de que as câmaras visam, acima de tudo, garantir a liberdade plena dos cidadãos e não tolher a privacidade das pessoas. “É mais um instrumento de trabalho para a PSP”, acrescentou.

Rui Pereira, manifestou-se disponível para apoiar as pretensões da Câmara da Amadora e salientou que o alargamento dos sistemas de videovigilância correspondem a uma orientação estratégica do Ministério da Administração Interna.
 
?As câmaras não substituem a actuação policial, mas entendemos que não podemos prescindir da tecnologia, que é um factor essencial para aumentar a segurança e para prevenir e reprimir a criminalidade?, argumentou o ministro, frisando que são ainda de grande utilidade para a investigação criminal. Deu como exemplo os atentados em Londres, no Reino Unido, onde a investigação foi célere devido às câmaras.
 
Por entender que a instalação de um sistema de videovigilância na Amadora deve avançar, Rui Pereira adiantou que, a futura proposta que chegará às mãos da CNPD será “bem fundamentada e de forma minuciosa”.

Apesar do elevado número de crimes registados entre 2002 e 2008, período que serviu de fundamentação ao projecto rejeitado, Manuel Pereira, comandante da PSP da Amadora, admite que houve uma redução de 10% de crimes registados no primeiro semestre deste ano, face a idêntico período do ano passado. A criminalidade violenta e grave terá mesmo descido em 25%.
 
Perante as estatísticas, Rui Pereira defendeu que as câmaras não são algo que se instale consoante a variação dos números. “A prova de que é necessário não é tendo em conta a diminuição dos crimes. É o aumento de segurança que podemos alcançar. Com as câmaras poderá diminuir ainda mais e os cidadãos da Amadora vão sentir-se mais seguros”, rematou o ministro.

 

"A privacidade é conversa fiada", dizem munícipes e comerciantes;

 

Câmara vai apresentar novo plano de videovigilância.

 

 


comentar
r, em 26.11.09 às 20:32link do post | favorito
Lisboa: Bairro Alto terá videovigilância mas Baixa não


A Comissão Nacional de Protecção de Dados autorizou a videovigilância no Bairro Alto, mas, por outro lado, deu um parecer negativo ao mesmo pedido para a Baixa lisboeta. No Bairro Alto o sistema pode avançar, desde que se alterem algumas condições técnicas do projecto, mas será uma questão de tempo até ficar operacional.

 

O presidente da União das Associações de Comerciantes de Lisboa, Vasco Melo, não disfarça a surpresa com a decisão da Comissão Nacional de Dados, afirmando não entender a diferença de critérios. A mesma posição é tomada pela Associação de Moradores da Baixa, através do seu presidente, António Campos Rosado.

 

Em Setúbal, aguarda-se pela PSP, para identificar os locais onde as câmaras serão necessárias e depois o processo terá seguimento para o Ministério da Administração Interna (MAI). A presidente da Câmara, Maria das Dores Meira, afirma que esta não será a solução mais adequada para o aumento de violência na baixa da cidade, mas não se opõe à vontade da Associação de Comerciantes local.

 

No MAI, aguarda-se ainda uma decisão da Comissão de Protecção de Dados quanto à colocação de câmaras de videovigilância no concelho da Amadora.

 

 


comentar
r, em 10.09.09 às 15:20link do post | favorito


No próximo dia 12 de Setembro (sábado), pelas 10.00h, tem lugar a abertura oficial do Gabinete de Planeamento e Operações do Serviço Municipal de Protecção Civil da Amadora, localizado na Praceta Carolina Simões, freguesia da Venteira.

Uma hora mais tarde (11.00h), realiza-se na Avenida Humberto Delgado (junto ao Parque Aventura, freguesia da Falagueira), a cerimónia de inauguração do Monumento ao Bombeiro, iniciativa que contará com a presença do Ministro da Administração Interna, Dr. Rui Pereira.
 
A escultura a inaugurar em homenagem aos “soldados da paz” é da autoria do artista plástico Laranjeira Santos. É uma peça realista, em bronze, com cerca de 3,5m de altura, que apresenta um bombeiro com farda de trabalho carregando uma criança ao colo.

No mesmo dia, pelas 10.30h, é reposta em público na Av. Conde Castro Guimarães (freguesia da Reboleira), a anterior obra do Monumento ao Bombeiro. Esta peça, um trabalho colectivo e prémio de um concurso aberto pela Câmara Municipal da Amadora, foi inaugurada em 11/09/1986 pelo então Presidente da República, Dr. Mário Soares, na Rotunda existente na ligação entre a Av. Miguel Bombarda e a Av. Comandante Luís António da Silva.

 

 fonte cma

 


comentar
r, em 04.09.09 às 15:37link do post | favorito

Informa-se que no próximo dia 12 de Setembro, às 10H00 e às 11H00, respectivamente, vai ter lugar as cerimónias de abertura do Gabinete de Planeamento e Operações do Serviço Municipal de Protecção Civil da Amadora, sito na Pct.ª Carolina Simões – Venteira, e de inauguração do Monumento ao Bombeiro, na Avenida General Humberto Delgado, junto ao Parque Aventura - Falagueira.

 

A inauguração do Monumento ao Bombeiro contará com a presença de Sua Excelência o Ministro da Administração Interna, Dr. Rui Pereira.


comentar
r, em 04.08.09 às 17:53link do post | favorito

O ministro da Administração Interna, Rui Pereira, anunciou hoje que a Amadora vai ter uma nova esquadra da PSP, no âmbito da reestruturação das forças de segurança.

Rui Pereira falava aos jornalistas no final de uma cerimónia de assinatura de um protocolo entre a Direcção-Geral de Infra-estruturas e Equipamento, a PSP e a Câmara Municipal da Amadora para a construção de uma esquadra na freguesia da Mina, onde será instalada a sede da divisão da PSP da Amadora.

No entanto o ministro referiu que "não basta construir instalações para que as pessoas se sintam mais seguras e para o crime ser melhor prevenido e reprimido". "É necessário também desde logo aumentar o efectivo e eu já tive oportunidade de dizer várias vezes que nesta legislatura, e ao contrário do que sucedeu na anterior, o efectivo da GNR aumentou. E aumentou porque todos os anos temos aberto concursos para renovar essas forças de segurança", disse.

O ministro adiantou que até ao final do mês de Setembro vão ser admitidos "mais 900 agentes de um total de 1000 que constituíam o contingente inicial para reforçar justamente em todo o país os efectivos da segurança pública". "Isto abrangerá o distrito de Lisboa, que é considerado o prioritário, e também, evidentemente, o concelho da Amadora", disse.

O presidente da Câmara da Amadora, que participou na cerimónia, adiantou à agência Lusa que a nova esquadra da Amadora, cujo projecto estará concluído até final do ano, "permite englobar todos os corpos da polícia no mesmo espaço, como a brigada anti-crime ou a divisão de trânsito". "É uma forma muito sentida de na Amadora haver condições dignas para os polícias. Além do espaço para descansar, que era das questões que as pessoas falavam porque não tinham condições, vai passar a haver uma carreira de tiro onde possam treinar", disse também Joaquim Raposo.


Notícia do Jornal Público


comentar
r, em 29.07.09 às 10:43link do post | favorito

 

Pela Câmara Municipal da Amadora foi aprovada a minuta do protocolo a celebrar entre o Município da Amadora e a Direcção-Geral de Infra-estruturas e Equipamentos do Ministério da Administração Interna e a PSP, com vista à instalação de uma Divisão da Polícia de Segurança Pública, no Norte do Concelho – Protocolo.
 
Foi aprovado a minuta do Protocolo de Parceria a celebrar entre a Autoridade Metropolitana de Transportes de Lisboa, as Câmaras Municipais da Amadora e de Odivelas, o Metropolitano de Lisboa -
EPE e a CP - Comboios de Portugal - EPE, com vista o desenvolvimento e concretização da construção do primeiro troço do sistema MetroBus, projecto de transporte à superfície, complementar ao sistema de transporte público pesado (serviço ferroviário de passageiros e metropolitano) – Protocolo de Parceria.
 
A Câmara Municipal da Amadora aprovou o traçado relativo ao MetroBus, que liga a Linha Azul do Metropolitano e o Caminho de Ferro (Linha de Sintra) às freguesias da Reboleira, Venda-Nova,
Falagueira, Mina, S. Brás e Brandoa e seus terminais – Traçado do MetroBus.
 
No âmbito do Concurso Público para execução da obra de qualificação paisagística do Largo da Igreja, na Damaia, foi aprovado o relatório final, com a adjudicação da obra, nomeado o coordenador de segurança
em obra e ainda que nos casos de ocorrência de algumas situações de caducidade de adjudicação, previstas no Código de Contratos Públicos, aquela se processe à proposta ordenada em lugar subsequente (s) - Concurso Público para execução da obra de qualificação paisagística do Largo da Igreja, na Damaia.
 
A Câmara Municipal da Amadora aprovou a abertura, no âmbito do eixo prioritário relativo à modernização do parque escolar, de procedimento por ajuste directo de elaboração e execução da obra
de criação de salas de Jardim de infância na E.B. 1 – Venteira 1, tendo também sido aprovados os convites dirigidos a empresas para a apresentação de propostas, bem como o caderno de encargos e
designar a composição do júri e delegação no mesmo de algumas competências. - Ajuste Directo de elaboração e execução da obra de criação de 4 salas de Jardim de infância na E.B. 1 –Venteira 1
 
 
 

comentar
r, em 29.07.09 às 10:33link do post | favorito

 

 

O Executivo Municipal aprovou ontem, um Protocolo a celebrar entre a Direcção Geral de Infra-estruturas e Equipamentos do Ministério da Administração Interna, o Município da Amadora e a Policia de Segurança Pública, para instalação de uma nova Divisão da PSP na Amadora, junto ao Bairro de Santa Filomena, mais propriamente em frente à Escola Cardoso Lopes e ao lado da estação da EDP.

 

Segundo se sabe este Protocolo surge dos diversos contactos encetados pelo Município junto do Ministério da Administração Interna, sendo a responsabilidade de execução da obra do referido Ministério, à Autarquia coube a cedência do terreno para o efeito.

 

 


comentar
r, em 07.07.09 às 10:11link do post | favorito

 

O presidente da câmara da Amadora, Joaquim Raposo, defendeu hoje a instalação de sistemas de videovigilância nos bairros considerados perigosos para, juntamente com aumento de patrulhamento policial e novas apostas sociais, dissuadir comportamentos criminais.

 

 
"É preciso mais força policial, dar mais condições às polícias e aplicar os sistemas de videovigilância. Essa questão da videovigilância associada à área da formação nas escolas e na ocupação dos jovens através do desporto iria contribuir bastante para a diminuição da criminalidade", disse o autarca à agência Lusa.
 
Segundo Joaquim Raposo, a autarquia da Amadora "fez um estudo de fundo juntamente com a PSP", para identificar os locais mais problemáticos do concelho de forma a instalar câmaras de videovigilância.
 
"Apresentámos há alguns meses uma proposta ao ministério da Administração Interna, que por sua vez a passou à Comissão Nacional de Protecção de Dados, para a instalação de 136 câmaras em bairros da Amadora e continuamos a aguardar resposta", disse.
 
"Há zonas que são mais criticas, nomeadamente onde existe maior aglomerado de pessoas, como as novas urbanizações, e esses requerem outro tipo de intervenção [policial] para impor maior respeito para que as pessoas se sintam mais seguras", adiantou.
 
 
 

VISITANTES
Counter
INQUÉRITO
EM QUE AREA DEVIA A CAMARA DA AMADORA INVESTIR MAIS??
EDUCACAO
DESPORTO
OBRAS MUNICIPAIS
AMBIENTE E HIGIENE URBANA
ACCAO SOCIAL
REQUALIFICACAO URBANA
HABITACAO
CULTURA
ESPACOS VERDES
  
pollcode.com free polls
Setembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


blogs SAPO