comentar
r, em 28.08.09 às 17:26link do post | favorito

Governo assegura que todas as escolas terão planos de contingência no início do ano lectivo

A ministra da Educação anunciou hoje que todas as escolas têm, ainda que em fase de conclusão, os seus planos de contingência para combater a gripe A e para os quais receberam uma verba até dois mil euros.

Segundo Maria de Lurdes Rodrigues, todas as escolas viram reforçados os seus orçamentos entre 600 a 2000 euros para que tenham os seus planos prontos no início do ano lectivo. No final do ano, será feito um balanço para determinar se é necessário reforçar a verba.

«A todas as escolas chegaram já os meios para que possam não apenas elaborar os planos de contingência, mas começar a executá-los, com a compra de alguns produtos necessários», adiantou a ministra, numa conferência de imprensa conjunta com a ministra da Saúde, na Escola Básica 2,3 José Cardoso Pires, na Amadora, que já tem em prática o seu plano.

Fonte: Agência Lusa


comentar
r, em 28.08.09 às 10:32link do post | favorito

 
 
O Primeiro-Ministro escuta uma utente do CAO
Fundação AFID Diferença – 27 de Agosto de 2009

Ao efectuar uma deslocação à Fundação AFID Diferença, na Amadora, o Primeiro-Ministro José Sócrates salientou o “empenho da Câmara Municipal da Amadora em todos os domínios da solidariedade social, ao dar um contributo para o desenvolvimento do trabalho articulado com o Governo e as Instituições Particulares de Solidariedade Social”.

Acompanhado pelo Ministro do Trabalho e da Solidariedade Social, Vieira da Silva, do Secretário de Estado da Segurança Social, Pedro Marques, e da Secretária de Estado Adjunta e da Reabilitação, Idália Moniz, o Primeiro-Ministro inaugurou o novo Centro de Actividades Ocupacionais da AFID, valência com capacidade para 35 utentes.
O Presidente da Câmara Municipal da Amadora
Para o Presidente da Fundação AFID Diferença, Domingos Rosa, apesar de a Amadora ser “um Concelho com necessidades sociais, muito trabalho tem sido feito pela Autarquia, em conjunto com as instituições”, ressalvando ainda que “a qualificação das organizações na área social, é fundamental para a qualidade de vida (de quem delas depende)”.

O bom trabalho desenvolvido em parceria foi igualmente elogiado pelo Presidente da Câmara Municipal da Amadora, Joaquim Raposo, ao relevar “as muitas respostas sociais que têm sido conseguidas, mediante um bom entendimento entre a Câmara, as Instituições e o Governo”.
Veja no seguinte link a reportagem da TV Amadora sobre o assunto: http://www.tvamadora.com/Video.aspx?videoid=566
Fonte: cma
 

Marcadores: , ,

comentar
r, em 27.08.09 às 16:58link do post | favorito
 
 
É um T3 "com excelentes acabamentos, grandes áreas e equipamento topo de gama". Sem receio dos superlativos, o anunciante tenta vender a sua casa de 159 metros quadrados por 255 mil euros num site de classificados. A cereja no topo do bolo, o valor acrescentado guarda-o para o final do anúncio: o comprador tem uma pista de esqui a poucos metros do apartamento. Não é na elitista estância Baqueira Beret, frequentada pelos reis de Espanha, nem na mais acessível Sierra Nevada, mas não deixa de ser uma pista de esqui. O espaço em questão é o Ski Skate Amadora Parque, que vai abrir ao público em Setembro (em dia ainda a definir). Porque fomos parar a este anúncio? Foram os desígnios do Google e da busca "ski+amadora" depois de recebermos no email um convite com o assunto: "Testes da pista do Ski Skate Amadora Parque".

Sem dinheiro, há palhaços O i aceitou e juntou-se ao grupo de snowboarders, entre eles o actual e ex-campeão nacional, que desceram pela primeira vez a estrutura que começou a ser construída há cerca de um ano num terreno de 20 mil metros quadrados da Câmara Municipal da Amadora, entre a Urbanização da Atalaia e o IC19. Mas o envolvimento material da autarquia acaba aqui: "Não gastámos dinheiro no projecto", garante à comunicação social Gabriel Oliveira, vereador com o pelouro das Obras e Espaços Verdes. O ambiente é de pré-festa - daqui a 15 dias vão cortar--se as fitas na inauguração oficial -, mas, nunca fiando, o autarca joga à defesa e prefere antecipar críticas como a que se lê no comentário a uma notícia sobre a pista no "Correio da Manhã": "Claro que numa cidade rodeada de bairros problemáticos, com uma criminalidade incrível, era isto que fazia falta. Estou a tempo de ver quem são os frequentadores do espaço! Paga contribuinte!" Não, desta vez parece que ninguém se pode queixar de lhe terem ido ao bolso: o investimento de um milhão de euros na estrutura ficou a cargo da empresa de construção Pimenta & Rendeiro e do Radical Skate Clube. A Câmara cedeu o espaço, e por isso os residentes da Amadora pagam apenas 50% do valor do bilhete cobrado aos "estrangeiros" (€3).

Branca, mas não de neve O objectivo deste dia de testes era, segundo Dulce Pereira, gestora do Parque, "limar as últimas arestas". "E para isso convidámos os melhores atletas de snowboard", acrescenta a simpática e informal anfitriã - que, na qualidade de praticante de skate, ao fim de dois minutos de conversa não consegue evitar passar ao registo tu cá tu lá. Enquanto os atletas vão subindo até ao topo da pista, Dulce conta que anda há 20 anos a jogar ao gato e ao rato com a câmara: ela e os seus amigos skaters construíam rampas, que o município destruía alguns dias depois. "Agora, fizemos uma proposta para um skatepark nesta zona e eles desafiaram-nos para este projecto mais ambicioso." Os snowboarders vão descendo e ouve-se a primeira crítica: "É muito difícil ganhar velocidade lá em cima", queixa-se João Allen, o actual campeão nacional. Aos 17 anos, Allen diz que começou a ir para a neve em 2003 e que normalmente passa duas semanas por ano em Grandvalira (Andorra). A pista da Amadora vai servir para treinar pequenas manobras: "Saltos é arriscado. Isto dá para matar saudades e praticar todo o ano, mas é diferente da neve", conta apontando para o tapete branco. E aqui se encaixa um amargo pormenor desta pitoresca pista: não há neve ou gelo, é uma camada sintética (semelhante à dos campos de futebol), molhada por vários aspersores de rega, que fará os esquiadores escorregarem por ali abaixo. Ou seja, se contava ver neve na Amadora, terá de suspirar por dias de muito frio. "Não é, de facto, a mesma coisa que ir à neve. É como fazer corta-mato e depois ir correr para uma máquina de ginásio... Mas para quem tem o bichinho deste desporto dá perfeitamente para gozar aqui uma bela tarde. Além de que a manutenção é muito mais barata do que se tivéssemos neve artificial", justifica Dulce. Depois das manobras dos especialistas, o i teve finalmente oportunidade de se fazer à pista.

Abram Alas ao I Quem vai regularmente para estâncias de esqui conta que uma das melhores sensações do desporto é respirar o ar puro da montanha e, lá do alto, contemplar a paisagem natural que se estende à frente dos olhos. Romântico e piroso q. b.? Talvez, mas, por esta ou por outra razão, calcula-se que existam em Portugal cerca de cem mil adeptos de desportos de Inverno.

Digamos que no Ski Skate Amadora Parque não vão poder respirar fundo com a mesma intensidade - em vez do ar puro da montanha correm o risco de inalar uma dose de CO2
dos tubos de escape dos carros que passam lá em baixo - e como paisagem natural vão ter de se contentar com o hipermercado Continente do outro lado da estrada (à frente) e as torres de cimento da Urbanização da Atalaia (atrás). Mas calma: "No topo há a recompensa de uma vista deslumbrante sobre a cidade de Lisboa e o rio Tejo", diz o dossiê de apresentação do Parque. É verdade, lá em cima vê-se o rio e o mar. Que outra estância pode orgulhar-se disso?

Enquanto coloca a prancha nos pés, prepare-se para levar uma molha dos aspersores de rega. Depois tente começar a descer. Como se queixavam os snowboarders, apesar da inclinação, é difícil ganhar velocidade ao início. O tapete não faz a prancha escorregar como a neve. Uma vez embalado, chega rapidamente lá abaixo: os 160 metros de pista sabem a pouco. "Que tal?", pergunta Dulce no final. "Só o início é que é complicado", respondemos. "Pois, vamos montar uma espécie de rampa de lançamento lá em cima, para quem quiser." Assim, a Amadora já tem um parque de esqui.

O Ski Skate Amadora Parque, na Amadora, abre em Setembro (em dia a definir). Funcionará todos os dias e os bilhetes vão custar €3
 
 

Fonte Jornal


comentar
r, em 26.08.09 às 17:52link do post | favorito

Informa-se que amanhã, dia 27 de Agosto, às 10H00, aserá inaugurado o CAO - Centro de Actividades Ocupacionais da Fundação AFID - Diferença, e a apresentação do Relatório do Programa Operacional do Potencial Humano (POPH), nas instalações da AFID, sitas na Quinta do Paraíso, Bairro do Zambujal (Alfragide).

 
A cerimónia contará com as presenças de Suas Excelências o Primeiro-Ministro e o Ministro do Trabalho e da Solidariedade Social.
Marcadores: , ,

comentar
r, em 21.08.09 às 17:09link do post | favorito

 

 

Têm aparecido notícias sobre alegadas candidaturas autárquicas em nome do MIC,nomeadamente a do cidadão luso-caboverdeano Francisco Pereira,na Amadora.

Sem pôr em causa o direito de os cidadãos concorrerem às eleicões autárqicas em listas independentes,reforçando assim a democracia participativa,esclarece-se que o MIC é uma associação cívica sem objectivos eleitorais.

Os orgãos do MIC não autorizaram a apresentação de qualquer candidatura em seu nome,nem poderiam fazê-lo por tal ser contrário aos seus estatutos.

O presidente do Conselho de Fundadores,
Manuel Alegre


http://www.micportugal.org/index.htm?no=15001526

 

 

 


comentar
r, em 21.08.09 às 11:07link do post | favorito

 

Sob um sol que queimava a pele e com direito a vista de mar, os campeões nacionais de Snowboard testaram pela primeira vez a pista principal de Ski e Snowboard do Ski Skate Amadora Parque. A pista de aprendizagem foi experimentada pelo agrupamento de escuteiros da Falagueira. A inauguração do primeiro parque temático do género em Portugal – parque radical e de desportos de inverno – está prevista para o mês de Setembro.
 
Já não é preciso esperar pelo inverno, nem percorrer quilómetros infindáveis para fazer o gosto ao pé e praticar Ski e Snowboard. Às portas da cidade de Lisboa, o Ski Skate Amadora Parque é o novo parque temático da Amadora e permite a prática destas modalidades ao longo de todo o ano! A abertura está marcada para Setembro, mas já começaram a ser feitos os primeiros testes às pistas e logo pelos atletas mais exigentes: os Campeões Nacionais de Snowboard, que deixaram conhecer as primeiras impressões sobre esta “pista de neve sintética”.
 
“Ter o Snowboard debaixo dos pés e conseguir avistar as ondas da Costa é fantástico… melhor sitio que este não há, é um privilégio que muitos países no mundo não têm, garantiu o Campeão Nacional de Snowboard, Diogo Patrocínio, durante os primeiros testes realizado às pistas. “Temos uma aproximação muito real daquilo que é a neve, é lógico que não é igual mas, para quem já fez e quer vir para cá treinar antes de ir para as estâncias lá fora, já tem uma inclinação considerável e para quem nunca fez é, sem dúvida, o material mais parecido, que cria uma sensação muito idêntica àquilo que é descer uma montanha cheia de neve”, acrescenta.
 
Em alternativa à neve verdadeira, as pistas de Ski e Snowboard deste parque são constituídas, num nível inferior, por várias camadas de diferentes materiais, que permitem uma absorção de choque adequada à realização das manobras, sendo que essas camadas estão cobertas por um tapete sintético que poderia iludir os mais distraídos a pensar tratar-se de neve verdadeira… Mas com um olhar mais atento, percebemos que, aqui, o elemento chave é a água que, distribuída por toda a pista através de aspersores, vai garantir que as pranchas de snowboard e os skis deslizem e ganhem velocidade.
 
E foram estes testes iniciais que permitiram aos técnicos do parque verificar a necessidade de “por os aspersores em funcionamento um pouco mais cedo antes da utilização das pistas e de encerar os snowboards  e skis” explicou Dulce Pereira, Relações Públicas do Ski Skate Amadora Parque. “Prova disso foram as impressões dadas pelo Campeão Nacional de Snowboard em título, João Allen, que após a primeira descida se queixou de falta de velocidade para conseguir boas manobras no “rail”, (obstáculo colocado na pista) mas que acabou por ser o último atleta a deixar a pista, e a dizer ‘já estou a sentir, dá para vir cá para a semana?’, acrescentou com satisfação a responsável.
 
 
O Ski Skate Amadora Parque pretende tornar-se um centro de aprendizagem e de treino para quem delira com os desportos de inverno. E não é preciso muito para ficar fã destas modalidades: munido de skis ou snowboard basta fazer-se à pista uma única vez! Ao final da primeira descida, Moira, de 9 anos, pede de imediato ao monitor: “posso subir outra vez? Agora de lá de cima!” enquanto Bruno Silva, de 9 anos, do Agrupamento de Escuteiros da Falagueira, não hesita em dizer que “está a correr bem, mas vai ser ainda muito melhor”, ao mesmo tempo que explica, confiante, as posições correctas a ter em cima da prancha, acabadas de ensinar pelos monitores do parque.  
 
Com mais de 20 mil metros quadrados, o Ski Skate Amadora Parque vai oferecer duas pistas de Ski e Snowboard – principal e de aprendizagem, um skate parque com 1200 m2, um ringue de patinagem e uma área de actividades infantis, zona de restauração e loja, além de ter escolas para as várias modalidades. Um investimento a rondar um milhão de euros, repartido pela Spot X e pelo empreiteiro da urbanização da Atalaia, onde se encontra o equipamento, cujo terreno foi cedido pela Câmara Municipal da Amadora. É a resposta que se impunha ao crescente número de praticantes de desportos como o Ski, Snowboard, Skate, BMX e inline, que se mostram ansiosos pelo dia de abertura deste parque. 
 
 

 

 


comentar
r, em 18.08.09 às 18:24link do post | favorito

 

ORDENAÇÃO DOS BOLETINS DE VOTO
 
BE
CDU
PSD/CDS
CIPA
PS
MICA
PCTP/MRPP
PTP
 
O PS, PSD, BE, CDU E CIPA concorrem a todos os órgãos autárquicos (assembleia municipal, câmara municipal e todas as juntas de freguesia).
 
O MICA, concorre a todos os órgãos menos à freguesia da Venteira.
 
O PTP só concorre à câmara, assembleia municipal e freguesias da Venteira e Mina.
 
O PCTP/MRPP só concorre à câmara municipal.
 
O Movimento Alfragide Sempre – Catolino Presidente só concorre à Freguesia de Alfragide.

comentar
r, em 18.08.09 às 12:12link do post | favorito

Em declarações à Agência Lusa, o presidente do PTP, Amândio Madaleno, considerou que na Amadora "a questão da segurança é muito importante", salientando "a necessidade de motivar os trabalhadores que agem nos bairros sociais e na área da integração social".

 

Os trabalhistas defendem o desenvolvimento de medidas de apoio social "concretas e de proximidade com as populações, candidatando-se, por isso, à Junta de Freguesia da Venteira, no concelho".

 

Amândio Madaleno considerou que "Há falta de apoios, falta de intervenção social e isso contribui para a delinquência. É preciso medidas concretas de intervenção social".

 

O líder do PTP criticou também o actual presidente da câmara da Amadora, Joaquim Raposo (PS) por "avançar com a criação de uma super-polícia para o concelho, quando isso vai ser maior asneira. Temos de levar sempre com medidas anti-sistema. O que é necessário são esquadras de proximidade".

 

Para a presidência da Assembleia Municipal da Amadora, a candidata do PTP é Andreia Gonçalves.

 

A 01 de Julho o Tribunal Constitucional autorizou a constituição do Partido Trabalhista Português (PTP), com um requerimento subscrito por mais de 7500 cidadãos eleitores.

 

( fonte Diário de Notícias)


VISITANTES
Counter
INQUÉRITO
EM QUE AREA DEVIA A CAMARA DA AMADORA INVESTIR MAIS??
EDUCACAO
DESPORTO
OBRAS MUNICIPAIS
AMBIENTE E HIGIENE URBANA
ACCAO SOCIAL
REQUALIFICACAO URBANA
HABITACAO
CULTURA
ESPACOS VERDES
  
pollcode.com free polls
Agosto 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
12
13
14
15

16
17
19
20
22

23
24
25
29

30
31


blogs SAPO
subscrever feeds